• NIT
  • Objetivos
  • Publico Alvo
  • Ag. Tecpar Inovação
  • UTFPR
  • Unicentro
  • UEPG
  • UFPR
  • UEM
  • UEL
  • IBMP
  • PUC
  • ICC
  • LACTEC
  • FIEP
  • UNIOESTE
  • IAPAR

Tecpar inicia operação de centro de desenvolvimento e produção de medicamentos em Ponta Grossa

 

 

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) realizou, neste domingo (25), a cerimônia de celebração de investimentos do Ministério da Saúde, na ordem de R$ 35,9 milhões, para a modernização do Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Sintéticos, unidade do instituto voltada a medicamentos sintéticos localizado na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Na ocasião, foi inaugurada ainda a primeira fase realizada da modernização da unidade, localizada no campus Uvaranas da UEPG, com um laboratório de Controle da Qualidade, de Garantia da Qualidade e Armazenagem. Na sequência será implantada uma fábrica completa para a produção de medicamentos de alto valor agregado.

A vice-governadora Cida Borghetti ressaltou que a produção desses medicamentos vai abastecer o Brasil e impactar diretamente na vida das pessoas. “Ponta Grossa entra para o mapa nacional de produção de medicamentos com esta parceria entre o Tecpar, o Ministério da Saúde e UEPG. O Governo do Paraná está investindo e buscando parcerias em inovação e tecnologia para ser referência nacional”, disse Cida, que destacou ainda a unidade do Tecpar de Maringá, que entregará seu primeiro lote de produtos para câncer de mama ainda neste mês.

De acordo com Júlio C. Felix, diretor-presidente do Tecpar, a estrutura de Ponta Grossa terá escala industrial, com capacidade de produção de 200 milhões de comprimidos/ano e 100 milhões de cápsulas/ano, quantidades suficientes para suprir a demanda do Ministério da Saúde, com medicamentos definidos como estratégicos pelo Tecpar.

“Esse novo Centro é importante para o Tecpar, por constituir a nova plataforma tecnológica de produtos sintéticos do instituto, e especialmente para o Sistema Único de Saúde. Já a cidade se tornará um polo farmacêutico, com atração de empregos qualificados”, destaca.

De acordo com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, com o início da produção na unidade do Tecpar a previsão é a redução de 30% nos preços dos remédios no mercado. “É a oportunidade da cidade se transformar em um polo de fabricação de medicamentos no país”, pontuou.

O prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, salientou que o município teve grandes avanços na saúde. “A produção é de extrema importância e relevância, com impacto decisivo nos investimentos de saúde. A união de esforços entre os governos federal, estadual e municipal é a melhor solução para ampliar o leque de serviços oferecidos”, afirmou o prefeito.

Com o centro em Ponta Grossa, o instituto passa a contar com três plataformas tecnológicas na área da saúde. As outras duas estão em Curitiba, onde está o Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Imunológicos, no câmpus CIC; e em Maringá, que abriga o Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Biológicos – este último recebeu, neste mês, recursos do Ministério da Saúde na ordem de R$ 82 milhões para o início da obra.

Conhecimento

O centro de Ponta Grossa se soma a outras ações do Tecpar na cidade. Com a UEPG, o instituto opera também o Laboratório de Técnicas Operatórias e Cirurgia Experimental, que dá apoio à pesquisas na área de Medicina e desenvolve estudos científicos junto ao Grupo de Pesquisa e Desenvolvimento de Dispositivos Médicos, Hospitalares e Odontológicos – grupo formado por pesquisados de ambas as instituições.

“O campus Ponta Grossa, com o centro de medicamentos e o Laboratório Pré-Clínicos, consolida nossa vocação como instituição científica e tecnológica na área da saúde, com laboratórios que permitem produzir medicamentos para atender o SUS e gerar conhecimento científico de importância internacional”, ressalta o diretor-presidente do Tecpar.

Presenças

Participaram do evento os secretários de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes; do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antônio Carlos Bonetti; a vice-prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Silveira Schmidt; o deputado federal Sandro Alex; a vice-reitora da UEPG, Gisele Alves de Sá Quimelli; e demais autoridades e funcionários do Hospital Universitário.

 

Idiomas / Language

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Busca