• NIT
  • Objetivos
  • Publico Alvo
  • Ag. Tecpar Inovação
  • UTFPR
  • Unicentro
  • UEPG
  • UFPR
  • UEM
  • UEL
  • IBMP
  • PUC
  • ICC
  • LACTEC
  • FIEP
  • UNIOESTE
  • IAPAR

Assembleia Legislativa (AL) do Paraná aprovou o Fundo de Inovação das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Fime/PR)

 A Assembleia Legislativa (AL) do Paraná aprovou nesta terça-feira (3) o projeto de lei 99/2018, de autoria do Poder Executivo, que cria o Fundo de Inovação das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Fime/PR). O objetivo é financiar projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação voltados para o setor. A matéria recebeu 33 votos favoráveis e nenhum contrário, na apreciação em primeiro turno, devendo retornar à pauta nesta quarta (4) para segunda votação.

 O Fime terá natureza contábil e será vinculado à Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). Conforme o texto, os recursos virão do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE); de transferências realizadas por instituições governamentais, nacionais e internacionais; de doações de qualquer natureza e ainda de quaisquer outros rendimentos eventuais dos recursos do próprio Fime.

 Na justificativa, o governador Beto Richa (PSDB) afirma que "a inovação e o conhecimento são a força motriz do desenvolvimento regional sustentável e, por isso, é preciso criar mecanismos de estímulo ao setor". De acordo com o líder da situação na Casa, Luiz Cláudio Romanelli (PSB), ele irá ampliar a capacidade competitiva das micro e pequenas empresas, bem como fomentar a economia, por meio de transferência de conhecimento das instituições científicas e tecnológicas do Estado.

 Também na sessão desta terça, os deputados estaduais aprovaram outra mensagem do Executivo ligada às micro e pequenas empresas. Trata-se do projeto de lei complementar 1/2018, que institui um Fundo de Capital de Risco, com recursos do FDE e outras fontes, para apoiar empreendimentos orientados à inovação. "Um exemplo prático é uma startup que desenvolve determinado produto, encontra parceria com um fundo de investimento nacional ou estrangeiro e precisa de aporte do capital. Para fazer essa operação financeira hoje, do jeito que está [a legislação], não consegue. Agora [com as novas leis] ela terá o aval", disse Romanelli.

 Mariana Franco Ramos

 Reportagem Local

 

Idiomas / Language

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Busca